O que é uma Clínica do Mercado Negro na Restauração Capilar?

O que é uma Clínica do Mercado Negro na Restauração Capilar?

A cirurgia de restauração capilar é atualmente uma indústria global no valor de 4 mil milhões de dólares — a grandeza deste número destaca uma motivação convincente para o desenvolvimento de um mercado negro, onde técnicos não licenciados e não regulamentados (e aqueles que os contratam) lucram atuando como cirurgiões de restauração capilar. Embora a regulamentação global das licenças médicas e a prática legal da medicina tenham exigido que apenas médicos devidamente formados, licenciados e regulamentados possam efetuar cirurgias. O paradigma médico, criado para proteger os pacientes, tem visto uma quebra nos pacientes com problemas de queda de cabelo que procuram cirurgias de restauração capilar.

Para além disso, alguns pacientes que procuram cirurgias de baixo custo acreditam erroneamente que se trata de uma mera caça de pechinchas, sem saber que podem estar a perder proteções de longa data quando escolhem, ou são inadvertidamente atraídos, para o Mercado Negro. E a circunstância mais perigosa para os pacientes, é que uma clínica do mercado negro pode não ter, de todo, médicos licenciados presentes. As clínicas do Mercado Negro atraem muitas das vezes pacientes com preços predatórios — oferecendo o máximo de enxertos que puderem, a um preço baixo. A secção de complicações deste artigo pode ilustrar como é que esta oferta aparentemente atraente pode originar um aspeto de “comido pelas traças” irreversível, sobre a área doadora colhida.

Globalmente, as taxas das cirurgias variam de acordo com as economias locais e custos de vida. Desta forma, deve ser salientado que os preços mais baixos oferecidos por algumas clínicas ou médicos numa determinada região, não o é necessariamente feito como promoção das cirurgias no Mercado Negro. No entanto, é importante que os pacientes estejam cientes de que o que parece ser um “excelente negócio” deve ser escrutinado, procurando-se sinais reveladores das cirurgias de restauração capilar do Mercado Negro e os seus riscos associados. Para detalhes sobre riscos, leia sobre como as clínicas do Mercado Negro podem ter custos ocultos de danos irreparáveis, resultados adversos graves e até mesmo risco de vida.

Os marketeers do Mercado Negro construíram nos últimos anos uma indústria dedicada a enganar os consumidores com problemas de queda de cabelo com publicidade falsa e fraudulenta. Por exemplo, os marketeers do Mercado Negro promovem frequentemente a presença de um médico experiente, quando não existe nenhum; mostram fotografias do antes e do depois, com excelentes resultados conseguidos nos pacientes – que podem não ser efetivamente pacientes dos seus médicos.

Os marketeers do Mercado Negro podem atacar pacientes online que tentam relatar as suas experiências negativas. Os publicitários do Mercado Negro estão dispostos a criarem publicidade para qualquer um que lhes pague, seja uma clínica legítima ou do Mercado Negro. Nas piores operações reportadas do Mercado Negro, vários pacientes são operados na mesma sala, e ao mesmo tempo — tal como numa linha de montagem ou num salão de cabeleireiro. Quando ocorrem desfechos adversos com pacientes operados dentro do Mercado Negro, e quando os pacientes afetados percebem que foram vitimizados, muitas vezes estão muito longe e demasiado envergonhados com os seus resultados, para tornarem as suas histórias públicas.

Outro tipo de clínica do Mercado Negro onde os técnicos são autorizados e encorajados a agir como cirurgiões são aqueles que trabalham para um médico “independente” que pode saber pouco sobre cirurgias de restauração capilar, ou que pode realmente estar bem credenciado mas opta por delegar a cirurgia a técnicos não licenciados e não regulamentados, que são mão-de-obra barata, em vez de realizar a cirurgia por si mesmo ou delegar a profissionais médicos licenciados, quando permitido por lei.

Os técnicos não licenciados não estão sujeitos a supervisão regulamentar. Foi reportado que em algumas instalações de restauração capilar existe um médico que vagueia pelos corredores acenando um “olá” aos pacientes, enquanto dezenas de casos cirúrgicos estão a ser realizados ao mesmo tempo! Os pacientes devem estar cientes de que tais “médicos independentes” podem anunciar fraudulentamente as suas credenciais para atrairem pacientes e podem até mesmo reunir-se com tais pacientes para discutir o procedimento, mas estão minimamente envolvidos, se de todo, com a realização de qualquer parte da cirurgia de transplante capilar.

Existem alguns casos em que os pacientes reclamaram que o médico, que esperavam fosse a pessoa a realizar a cirurgia, acenou da porta e depois foi embora, enquanto os técnicos levaram a cabo a cirurgia de transplante capilar — do início ao fim. De facto, esta é uma ocorrência comum em muitos consultórios de cirurgias estéticas dos Estados Unidos, onde um cirurgião comprará um dispositivo fortemente comercializado para ajudar na colheita de doadores, de seguida publicita as suas próprias credenciais para atrair pacientes e, numa rápida operação dissimulada, faz entrar os técnicos para que estes efetuem a maior parte do procedimento, se não todo.

Cúmplice deste tipo de operação do Mercado Negro é o médico do Mercado Negro que, dependendo das leis da jurisdição, pode estar a violar os regulamentos da Ordem dos Médicos — que exigem que sejam proficientes em qualquer tarefa que delegarem. Estas leis normalmente exigem que uma tarefa delegada esteja nas mãos de um profissional médico devidamente licenciado e que pratique dentro do âmbito da sua licença.

Esse tipo de delegação também viola o direito do paciente ao consentimento informado, se o médico não conseguir a permissão do paciente antes de delegar a cirurgia a outra pessoa. Mais importante ainda é que a segurança do paciente pode estar comprometida ao sujeitar-se a uma cirurgia numa clínica que está a funcionar fora da regulamentação médica e das orientações éticas normativas aceitáveis.

Para saber mais sobre este assunto, consulte as nossas perguntas frequentes sobre o mercado negro do transplante capilar.